Ele é o homem sem pecados (Hebreus 4.15), sem impurezas (1 João 3.3), o cordeiro sem defeitos (1 Pedro 1.19). Aquele cuja boca nunca proferiu palavra torpe (Efésios 4.29), cujos olhos nunca cobiçaram (Mateus 5.28), cuja mente pensa somente o que é bom (Filipenses 4.8), em quem o diabo não tinha nada (João 14.30).
Ele é a ressurreição e a vida (João 11.25), a verdadeira vida (João 14.6), a vida eterna (1 João 5.20). Ele traz abundância (João 10.10), a abundância segundo Deus, não segundo o homem. Aquele que nos tirou da assombrosa morte e nos trouxe para a maravilhosa vida (Efésios 2.1).
Ele é o Mestre (João 13.13), que ensina com autoridade (Marcos 1.22), que fala com sabedoria (Mateus 13.54). Aquele cujos ensinos dão prudência aos simples e conhecimento aos jovens (Provérbios 1.4), o que ensina a verdade de Deus (João 15.15).
Ele é o Senhor, aquele que nos comprou para que fôssemos dele (Atos 20.28), que cancelou o escrito de dívida, o qual era contra nós (Colossenses 2.14). Aquele que perdoa a nossa pesada pendência com graça e misericórdia (Mateus 18.27).
Ele é o Rei, o Rei dos reis (Apocalipse 19.16), Rei da glória (Salmo 24.10), Rei sobre toda a terra (Salmo 99.1). Aquele cujo reino é eterno (2 Pedro 1.11), reinando com verdade e justiça (Zacarias 8.8).
Ele é o anunciado pelos profetas (Lucas 24.27), o Servo sofredor (Isaías 53), o Rei humilde montado em jumentinho (Zacarias 9.9), o filho virginal (Isaías 7.14), o Emanuel, Deus conosco (Mateus 1.23), o Cordeiro de Deus (João 1.29), o Rei eterno (Miqueias 5.2), o Redentor que se levantou (Jó 19.25), o socorro e livramento que vem (Ester 4.14).
Ele é o nosso amigo (João 15.14), o nosso protetor (Salmo 121.8), a nossa fortaleza (Salmo 37.39), o nosso refúgio (Salmo 9.9), a nossa alegria (Filipenses 4.4), a nossa esperança (Colossenses 1.27), o nosso salvador (Isaías 43.11).
Ele é o Verbo (João 1.1), por meio de quem tudo foi feito (Colossenses 1.16), a própria Palavra de Deus.
Ele é o verdadeiro cordeiro no altar de Abraão (Gênesis), o cordeiro pascal (Êxodo), o sumo sacerdote (Levítico), a nuvem que aponta o destino (Números), a bênção da obediência (Deuteronômio).
Ele é o livramento de Raabe (Josué), o justo juiz (Juízes), o parente redentor (Rute), o nosso profeta (Samuel) e rei (Reis e Crônicas),o nosso mestre da lei (Esdras), o reconstrutor (Neemias), o nosso instrutor fiel sempre à porta (Ester).
Ele é o redentor que vive (Jó), o nosso pastor (Salmos), a sabedoria (Provérbios e Eclesiastes), o nosso noivo (Cantares).
Ele é o Servo do Senhor (Isaías), o profeta que chora (Jeremias e Lamentações), o homem que se revela a nós (Ezequiel), o quarto homem na fornalha (Daniel).
Ele é o amado fiel (Oséias), que nos batiza com o Espírito Santo (Joel), que leva nossos fardos (Amós), o Senhor que salva (Obadias), o missionário que anuncia para pecadores (Jonas), o mensageiro com pés formosos (Miqueias), o vingador (Naum), a sentinela (Habacuque), o Rei de Israel (Sofonias), o restaurador (Ageu), a fonte (Zacarias), o Sol da justiça (Malaquias).
Ele é o Rei dos judeus (Mateus), o servo de todos (Marcos), o Filho do Homem (Lucas), o próprio Deus (João), a força da Igreja (Atos).
Ele é o justificador (Romanos), o Deus de toda consolação (Coríntios), a liberdade (Gálatas), a cabeça (Efésios), o que supre nossas necessidades (Filipenses), a imagem do invisível (Colossenses), a nossa esperança (Tessalonicenses).
Ele é o Mediador entre Deus e os homens (Timóteo), a verdade (Tito), o amigo próximo (Filemom), o intercessor (Hebreus), o Deus que não faz acepção de pessoas (Tiago), a pedra angular (Pedro), o advogado fiel (João), quem nos livra dos tropeços (Judas), aquele que vem (Apocalipse).
Ele é o amor da nossa vida, o noivo que virá nos buscar, o fiel companheiro. Muito mais teria para falar sobre ele, mas como diria o apóstolo a quem o Senhor ama, “nem no mundo inteiro caberiam os livros que seriam escritos” (João 21.25).
Ele é Jesus. Celebre a ele neste Natal. Boas festas!

Share This